Aprende Mais, a explicação do teu sucesso!

Blog da Aprende Mais: Dezembro 2016

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Boas Festas 2016!


terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Católica, Nova e Universidade do Porto entre as melhores da Europa



Financial Times escolheu as melhores escolas de negócios europeias e Portugal conta com três presenças acima da 63.ª posição.
 
 

O jornal Financial Times divulgou nesta segunda-feira a lista anual das melhores escolas de negócios da Europa e Portugal volta a estar triplamente representado. A Universidade Católica conseguiu o seu melhor resultado de sempre, a 23.ª posição, e voltou a ser considerada a líder portuguesa na área. A Universidade Nova de Lisboa também ocupa a 23.ª posição e a Universidade do Porto ficou em 62.º lugar.

Desde 2008, quando integrou o ranking, a Católica Lisbon School of Business and Economics tem sido considerada a melhor a nível nacional na área dos negócios. De 2015 para cá subiu três lugares, passando da 26.ª para a 23.ª posição - a melhor que já conseguiu. No ranking dos mestrados em gestão (MBA), consta no 15.º lugar, nos mestrados em gestão a tempo inteiro (EMBA) conseguiu o 52.º, nos mestrados em gestão para executivos ficou em 46.º; e, na lista das formações para executivos, alcançou a 21.ª posição, tanto no programa “aberto” como no “customizado”.

Para Francisco Veloso, director da Católica Lisbon School, este resultado “é motivo de grande orgulho”. “A Católica-Lisbon foi pioneira em Portugal no reconhecimento do Financial Times, tem liderado este ranking de forma muito consistente e este ano conseguiu a melhor posição alguma vez alcançada por uma escola portuguesa. Este resultado espelha a excelência e a qualidade do ensino e investigação da faculdade, reforçando o nosso compromisso de inspirar o futuro dos nossos alunos”, referiu o responsável num comunicado enviado às redacções.

Também na 23.ª posição, mas a surgir abaixo na contagem, está a Nova Scholl of Business and Economics, que registou igualmente uma subida de várias posições, já que no ano anterior ocupava o 28.º lugar. Quanto ao ranking dos MBA, ficou em 15-º e, nos EMBA, foi a 52.ª classificada, exactamente como a Católica. No entanto, nas duas categorias seguintes, conseguiu resultados diferentes: nos mestrados em gestão para executivos ficou em 16.ºe nas duas subcategorias das formações para executivos em 29.º. Para Daniel Traça, director da Nova School of Business and Economics, a classificação da instituição no ranking do financial Times; o resultado da aposta na internacionalização, um dos marcos no projecto de desenvolvimento da instituição.

A terceira escola portuguesa distinguida, a Porto Business School, da Universidade do Porto, conseguiu o 62.º lugar no ranking. Já é o quinto ano consecutivo em que é distinguida pelo Financial Times e foi a única das três escolas portuguesas a subir na categoria dos MBA, ocupando agora a 54.ª posição. Apesar de não constar na listagem dos mestrados em gestão para executivos, a escola conseguiu boas posições nas duas subcategorias das formações para executivos: ficou em 33.º lugar no módulo “aberto”; e em 30.º no “customizado”.

Ramon O`Callaghan, director da Porto Business School, mostrou satisfação com os resultados. “Estamos muito satisfeitos por constatar que os nossos programas estão a subir posições nos rankings. Estes resultados são o reflexo da qualidade e do impacto da nossa oferta. Note-se ainda que a Porto Business School consegue melhores resultados em algumas das categorias individuais em que é avaliada, quando comparada com escolas que figuram no ranking em posições mais elevadas na classificação geral”.

Há ainda que ter em conta a grande aposta destas três escolas na componente internacional, com uma grande percentagem de estrangeiros entre os alunos dos vários cursos e o corpo docente.

In Público. Jéssica Rocha. 5 dezembro 2016.

Marcadores: ,

Dez agrupamentos de escolas passam a ter judo como actividade desportiva


Projecto “Judo na Escola” é lançado nesta terça-feira. Arranca em 10 agrupamentos. Objectivo é chegar a mais no futuro.

 
“Judo na Escola” é o projecto que vai começar a levar aos estabelecimentos de ensino a modalidade como actividade escolar. Vai ser lançado nesta terça-feira, na Escola Básica e Secundária D. Martinho Vaz de Castelo Branco, Póvoa de Santa Iria. Começará por arrancar, já no próximo ano lectivo, em 10 agrupamentos de escolas, que foram seleccionados pela Direcção-Geral de Educação.
A apresentação conta com a presença do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e da Directora do Gabinete Presidencial da União Europeia de Judo, Yana Dmitrieva.
O projecto foi criado pela União Europeia de Judo com o objectivo de promover junto dos jovens em idade escolar a prática da modalidade, independentemente da sua experiência ou habilidade, como forma de começarem uma actividade desportiva. A divulgação está a cargo da Federação Portuguesa de Judo, com a cooperação da Secretaria de Estado do Ensino Básico e Secundário e da Direcção-Geral de Educação. O objectivo é chegar a mais escolas no futuro.
Através deste programa, “a Federação já realizou 10 acções de formação creditadas pelo país destinadas a professores de Educação Física e do Desporto Escolar”, lê-se em comunicado da Federação Portuguesa de Judo, com "o objectivo de incentivar a inclusão e a divulgação do Judo nas escolas". Duas das acções de formação, orientadas pelo mestre Patrick Roux e pelo professor José Mário Cachada, responsável nacional pelo projecto, foram realizadas em Odivelas e em Faro.
O presidente da Federação Portuguesa de Judo, José Manuel Costa e Oliveira, diz que “esta preparação está a ser muito bem conseguida uma vez que através dos mestres das várias regiões, bem como dos professores de educação física que já tiveram formação, cerca de 200 jovens serão preparados para a modalidade”.
O presidente disse ainda que esta é uma oportunidade de criar futuros campeões na modalidade. “Portugal aderiu de imediato a este projecto, bem como vários outros países, que sensibiliza os alunos e cria uma boa base de futuros campeões.”
Este ano realizaram-se os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, no Brasil, onde Portugal se fez representar com seis judocas. Telma Monteiro conquistou a medalha de bronze na categoria dos -57kg. Foi a primeira mulher a conquistar uma medalha olímpica nesta modalidade.
O “Judo na Escola” é um “projecto desportivo, com um fundo educativo, através do qual as crianças e os jovens em idade escolar poderão usufruir da modalidade, em ambiente escolar, durante o seu período de actividades lectivas”, lê-se no site da Federação Portuguesa de Judo.
Já este ano, “em Mértola, cerca de 40 crianças e jovens em idade escolar, tiveram contacto com o 'Judo na Escola', através do projecto 'Escola em Férias', dinamizado pelo Agrupamento de Escolas de Mértola e que contou com a colaboração da Associação de Judo de Beja”, acrescenta a Federação.
In Público. Bárbara Duarte Mota. 5 dezembro 2016.

Marcadores: ,